A FORMAÇÃO DOCENTE NO BRASIL: UM DEBATE EM TORNO DO ENSINO A DISTÂNCIA

Cristian CIPRIANI, Edivaldo José BORTOLETO

Resumo


A formação de professores tem despertado constantes debates em nossa história. A partir da Lei Federal 9.394/96 houve avanços em modelos e políticas públicas de incentivo a educação e por consequência na formação docente. Desde então, o ensino a distância passou a ofertar cursos superiores, postando no cenário educacional brasileiro outro debate. Contudo, vislumbra-se nessa ferramenta uma alternativa viável para colaborar na superação do déficit de professores, pois rompe com barreiras espaciais e temporais em prol da educação, além de formar indivíduos autônomos, criativos e familiarizados com a tecnologia. Mais que isso, demonstra-se uma ferramenta democrática, capaz de corroborar com a emancipação do ser humano. O estudo proposto encontra fundamentação na revisão bibliográfica de artigos científicos e livros, bem como leis federais que tratam da educação e do ensino a distância.

Palavras-chave


Formação de Professores. LDB de 1996. Ensino a Distância.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, Lucineia. Educação a Distância: conceitos e história no Brasil e no mundo. Revista Brasileira de Aprendizagem Aberta e a Distância, São Paulo,SP, v. 10, p. 83-92, 2011.

ALVES, João Roberto Moreira. A história da educação a Distância no Brasil. Carta Mensal Educacional – IPAE, ano 16, nº 82, 2007. Disponível em: . Acesso em: 10 de jan. 2014.

BELLONI, Maria Luiza. Mídia-educação e Educação a Distância na formação de professores. In: MILL, Daniel; PIMENTEL, Nara Maria (orgs). Educação a Distância: Desafios contemporâneos. São Carlos, SP: eduFSCAR, 2010.

BORGES, Fabiana Vigo Azevedo; REALI, Aline Maria de Medeiros. Formação de Professores e Educação a Distância: Uma parceria na formação de professores-tutores-regentes. In: Simpósio Internacional de Educação a Distância e Encontro dos Pesquisadores em Educação a Distância, 2012, São Carlos, SP. Disponível em: . Aceso em: 26 dez. 2013.

BRASIL. Lei nº 9.394, 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial [da República Federativa do Brasil]. Brasília, DF, 23, dez. 1996. Disponível em: . Acesso em: 26 dez. 2013.

______. Lei nº 12.796, 4 de abril de 2013. Altera a Lei nº 9.394 de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para dispor sobre a formação do profissional de educação e dar outras providências. Diário Oficial [da República Federativa do Brasil]. Brasília, DF, 05 de abril de 2013. Disponível em: . Acesso em: 26 dez. 2013.

______. Decreto nº 5.622 de 19 de dezembro de 2005. Regulamenta o art.80 da Lei, nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial [da República Federativa do Brasil]. Brasília, DF, 20, dez. 2005. Disponível em: . Acesso em: 26 dez. 2013.

______. Portaria nº 873 de 07 de abril de 2006. Diário Oficial [da República Federativa do Brasil]. Brasília, DF, 11 de abril 2006. Disponível em: . Acesso em: 26 dez. 2013

______. Portaria nº 01, de 10 de janeiro de 2007. Dispõe sobre os procedimentos de regulamentação e avaliação da educação superior na modalidade a distância. Diário Oficial [da República Federativa do Brasil]. Brasília, DF, 11 de janeiro de 2007. Disponível em: . Acesso em: 26 dez. 2013.

______. Portaria nº 02, de 10 de janeiro de 2007. Dispõe sobre os procedimentos de regulamentação e avaliação da educação superior na modalidade a distância. Diário Oficial [da República Federativa do Brasil]. Brasília, DF, 11 de janeiro de 2007. Disponível em: . Acesso em: 26 dez. 2013

______. Portaria nº 40 de 12 de dezembro de 2007. Institui o MEC, sistema eletrônico de fluxo de trabalho e gerenciamento de informações relativas aos processos de regulamentação da educação superior no sistema federal de educação. Diário Oficial [da República Federativa do Brasil]. Brasília, DF, 13 de dezembro de 2007. Disponível em: . Acesso em: 26 dez. 2013.

______. Portaria nº 10 de 2 de julho de 2009. Fixa critérios para dispensa de avaliação in loco e dá outras providências. Diário Oficial [da República Federativa do Brasil]. Brasília, DF, 3 de julho de 2009. Disponível em: . Acesso em: 26 dez. 2013.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: Saberes necessários à prática educativa. 46. ed. São Paulo, SP: Paz e Terra, 2013.

______. Pedagogia do Oprimido. 50. ed. São Paulo, SP: Paz e Terra, 2011.

FREYRE, Gilberto. Casa Grande & Senzala: Formação da família brasileira sob o regime da economia patriarcal. 35. Rio de Janeiro, RJ: Recorde, 1999.

FREITAS, Helena Costa Lopes de. A (nova) política de formação de professores: a prioridade postergada. Educação e Sociedade, Campinas, SP, v. 28, nº 100 – Especial, p. 1203-1230, 2007.

GATTI, Bernardete Angelina. Critérios de Qualidade. In: ALMEIDA, Maria Elizabeth Bianconcini de; MORAN, José Manuel. Integração das Tecnologias na Educação. Brasília: Ministério da Educação, SEED, 2005, p. 143-145. (Capítulo 4, Tecnologias na educação de professores a distância). Disponível em: . Acesso em: 02 jan. 2014.

GATTI, Bernardete Angelina; BARRETO, Elba Siqueira de Sá; ANDRÉ, Marli Eliza Dalmazo de Afonso. Políticas docentes no Brasil: um estado dar arte. Brasília, DF: UNESCO, 2011.

GÔUVEA, Gauracira; OLIVEIRA, Carmem Irene. Educação a distância na formação de professores: viabilidades, potencialidades e limites. Rio de Janeiro: Vieira & Lent, 2006.

HICKEL, Melita. A Educação a Distância e as possibilidades de inclusão (ões). In: Anais do 17º Congresso Internacional de Educação a Distância ABED, 2011, Manaus, AM. Disponível em: . Acesso em: 10 jan. 2014.

JENKINS, Henry. Cultura da Convergência. São Paulo, SP: Aleph, 2008.

MAIA, Carmen; MATTAR, João Augusto. ABC da EaD: Educação a distância hoje. São Paulo, SP: Pearson Prentice Hall, 2007.

MANDELLI, Mariana. Proporção de professores com nível superior cresce 7,6% entre 2010 e 2012. Todos pela Educação, 2012. Disponível em: . Acesso em: 25 dez. 2013.

MORAN, José Manuel. Novos caminhos do Ensino a Distância. SENAI, Rio de Janeiro – RJ, ano 1, n.5, p.1-3, 2002.Disponível em: . Acesso em: 27 dez. 2013.

NEVES, Carmem Moreira de Castra. O desafio contemporâneo da educação a distância. Em Aberto, Brasília, DF, ano 16, nº 70, p. 34-91, 1996.

______. A educação a distância e a formação de professores. In: ALMEIDA, Maria Elizabeth Bianconcini de; MORAN, José Manuel. Integração das Tecnologias na Educação. Brasília: Ministério da Educação, SEED, 2005, p. 137-141. (Capítulo 4, Tecnologias na educação de professores a distância). Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seed/arquivos/pdf/4sf.pdf. Acesso em: 02 jan. 2014.

NOVA, Cristiane; ALVES, Lynn. Educação a Distância: limites e possibilidades. In: Educação a Distância: Uma nova concepção de aprendizado e interatividade. São Paulo, SP: Futura, 2003.

PIVA, Dilermando et al. EaD na Prática: planejamentos, métodos e ambientes. Rio de Janeiro, RJ: Elsevier, 2011.

PRIMO, Alex. Interação mútua e interação reativa: Uma proposta de estudo. Revista Famecos, Porto Alegre, RS, n. 12, p. 81-92, 2000.

SAVIANI, Dermeval. Formação de Professores: Aspectos históricos e teóricos do problema no contexto histórico. Revista Brasileira de Educação, Campinas, SP, v. 14, n. 40, p. 143-155, 2009.

TANURI, Leonor Maria. História da Formação de Professores. Revista Brasileira de Educação, Campinas, SP, v. 14, p. 61-88, 2000.

TPE. Todos pela Educação. Estudo internacional da Unesco aponta a necessidade de 8,4 milhões de professores até 2030. 10 out. 2013. Disponível em: . Acesso em: 25 dez. 2013.

VALENTE, Vania Rita. Educação a Distância: Repensando o fazer pedagógico. In: ALVES, Lynn; NOVA, Cristiane. Educação e Tecnologia: Trilhando Caminhos. Salvador, BA: Uneb, 2003.

VALENTE, Carlos; MATTAR, João. Second Life e Web 2.0 na Educação: O potencial revolucionário das novas tecnologias. São Paulo, SP: Novatec, 2007.

VIDAL, Eloísa Maia; MAIA, José Everaldo Bessa. Introdução à Educação a Distância. Fortaleza, CE: RDS, 2010.

VIEIRA, Alboni Marisa Dudeque Pianovsky; GOMIDE, Angela Galizzi Vieira. História da Formação de Professores no Brasil: O primado das influências externas. In: Congresso Nacional de Educação, 2008, Curitiba, PR. Anais do 3º Educere, p. 3835-3848, Curitiba, PR, 2008. Disponível em: . Acesso: 26 dez. 2013.

VILAÇA, Márcio Luiz Corrêa. Educação a Distância e Tecnologias: conceitos, termos e um pouco de história. Revista Magistro, Rio de Janeiro, RJ, v. 1, n. 2, p. 89-101, 2010.




Direitos autorais 2015 Pedagogia em Foco



Licença Creative Commons

Pedagog. Foco, Iturama (MG) - ISSN 2178-3039