A IMPORTÂNCIA DA ELABORAÇÃO DO MAPA DE RISCO PARA A PREVENÇÃO DE ACIDENTES: ENFERMAGEM DO TRABALHO

Lara Nunes FAUSTINO, Helena Carolina Nunes da SILVA, Marcelo Jacomini Moreira da SILVA

Resumo


O presente artigo é um trabalho de conclusão do curso de Pós-Graduação em Enfermagem do Trabalho da FUNEC (Faculdades Integradas de Santa Fé do Sul). Trata-se de uma revisão de literatura, de modo que as pesquisas foram realizadas em livros, artigos, periódicos online e publicações referentes ao assunto abordado. O objetivo deste estudo é orientar sobre a importância da elaboração do mapa de risco. A produção do mapa de risco justifica-se por contribuir para a prevenção de acidentes, pois, por meio dele, o trabalhador toma conhecimento sobre quais são os riscos a que está exposto em seu ambiente de trabalho, e o empregador identifica quais são os pontos que precisam ser mudados para garantir mais segurança para a saúde do trabalhador. A CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes), junto com o SESMT (Serviço Especializado em Engenharia e Segurança e Medicina do Trabalho), são responsáveis pela elaboração do mapa de risco. Portanto, é de grande relevância a elaboração do mapa de risco no ambiente de trabalho para a prevenção de acidentes.

Texto completo:

PDF

Referências


BITENCOURT, C. L.; QUELHAS, O. L. G.; LIMA, G. B. A. Mapa de riscos e sua importância: como aplicá-lo a uma gráfica. In: ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO, 19., 1999, Rio de Janeiro. Anais eletrônicos... Rio de Janeiro: ABEPRO, 1999. Disponível em: . Acesso em: 23 ago. 2014.

BRASIL. Ministério do Trabalho e Emprego. Portaria nº 5, de 17 de agosto de 1992. Altera a Norma Regulamentadora nº. 9, estabelecendo a obrigatoriedade de elaboração do mapa de riscos ambientais. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 20 ago. 1992. Disponível em: . Acesso em: 25 ago. 2014.

______. Ministério do Trabalho e Emprego. Portaria nº 25, 29 de dezembro de 1994. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil. Poder Executivo, Brasília, DF, 31 dez. 1994.

______. Ministério do Trabalho e Emprego. Portaria nº 3.214, de 8 de junho de 1978. Aprova as Normas Regulamentadoras – NR – do Capítulo V, Título II, da Consolidação das Leis do Trabalho, relativas à Segurança e Medicina do Trabalho. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, jun. 1978. Disponível em: . Acesso em: 25 ago. 2014.

FREITAS, N. B. B. Mapa de risco ambiental agora é lei federal. Trabalho e Saúde, n. 33, p. 10-11, 1992.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 1991.

GOIÁS. Secretaria de Estado de Gestão e Planejamento. Manual de elaboração de mapa de riscos. Goiânia: Gerência de Saúde e Prevenção da Superintendência Central de Recursos Humanos, 2012. Disponível em: . Acesso em: 11 ago. 2014.

GOOGLE imagens. Simbologia das Cores. S.d. Disponível em: . Acesso em: 24 ago. 2014.

GOOGLE imagens. Mapa de Risco. Disponível em: . Acesso em: 29 ago. 2014.

LIMA, I. C. Estudo de caso sobre segurança do trabalho na empresa Resol do Brasil. 2011, 50 f. Monografia (Tecnologia da Mecatrônica Industrial), Instituto Federal do Ceará, Cedro, 2011.

MATTOS, U. A. O. Mapa de Riscos: o controle da saúde pelos trabalhadores. DEP, 21: 60, 1993. Disponível em: . Acesso em 28 ago. 2014.

MATTOS, U. A. O.; FREITAS, N. B. B. Mapa de risco no Brasil: as limitações da aplicabilidade de um modelo operário. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, n. 10, p. 251-258, 1994.

MINAYO, M. C. de S. O desafio do conhecimento. Pesquisa qualitativa em saúde. 8. ed. São Paulo: Hucitec, 2004.

MUNIZ, H. P. et al. Ivar Oddone e sua contribuição para o campo da saúde do trabalhador no Brasil. Revista brasileira de saúde ocupacional, São Paulo, v. 38, n. 128, p. 280-291, 2013.

NOVELLO, R.; NUNES, R. S.; MARQUES, R. S. R. Análise de processos e a implantação do mapa de risco ocupacional em serviços de saúde: um estudo no serviço de hemoterapia de uma instituição pública federal. In: Congresso Nacional de Excelência em Gestão, 7, Rio de Janeiro, Anais..., Rio de Janeiro: [s.n.], 2011.

PESSOA, F. Como elaborar um mapa de riscos. 2013. Disponível em: . Acesso em: 11 ago. 2014.

SANTOS, J. Introdução à engenharia de segurança. Mapa de risco. Santo André: FAENG, 2008. Disponível em: . Acesso em: 25 ago. 2014.




Direitos autorais 2015 Organizações e Sociedade



Licença Creative Commons

Rev. Eletrônica Organ. Soc., Iturama (MG) - ISSN 2237-4779