A IMPORTÂNCIA DO PROFISSIONAL DA ÁREA FISCAL FRENTE ÀS NOVAS TECNOLOGIAS DA ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL

Mayara Aparecida da Costa SAITO, Diogo ABEL

Resumo


O constante avanço do cenário profissional tornou a contabilidade gerencial cada vez mais imprescindível em uma organização, pois a mesma hoje é vista como instrumento que permite planejar, executar, controlar e tomar decisões sensatas em uma empresa. E dessa forma o setor da escrituração fiscal juntamente com o profissional da área fiscal vem ganhando destaque de extrema importância dentro de uma organização. Em vista disso, o presente artigo tem como objetivo enfatizar e demonstrar as atribuições desse profissional que o mercado exigi cada vez mais responsabilidade e capacitação. Para atender ao objetivo proposto, este artigo foi desenvolvido através de uma pesquisa bibliográfica, a partir de referencial teórico publicadas em livros e artigos conceituados da internet.

Texto completo:

PDF

Referências


BARBOSA, A. M. R. As implicações da tecnologia da informação na profissão contábil. In: Congresso Brasileiro de Contabilidade, XVI; Goiânia, 2000. Anais... Goiânia, 2000. CD Rom.

BRASIL. Presidência da República. Casa Civil. Decreto n° 6.022, de 22 de janeiro de 2007. Disponível em: . Acesso em: 14 mar. 2015.

______. SPED – Sistema Público de Escrituração Digital. S.d. Disponível em: . Acesso em: 14 mar. 2015.

BEUREN, I. M. (org.). Como Elaborar Trabalhos Monográficos em Contabilidade: Teoria e Prática. São Paulo: Atlas, 2003.

CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO ESTADO DE SÃO PAULO. Guia prático de Obrigações. Novembro, 2011. Disponível em: . Acesso em: 03 mar. 2015.

DUARTE, R. D. Big brother fiscal na era do conhecimento: como a certificação digital, SPED NF-e estão transformando a gestão empresarial no Brasil. 2. ed. Belo Horizonte: Ideas work, 2008 apud PIRES, S. da A. A percepção dos Contabilistas do Munícipio de Florianópolis, com relação à implantação do Sistema Público de Escrituração Digital. Florianópolis, 2010. Disponível em: . Acesso em: 28 mar. 2015.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1999 apud BEUREN, I. M. (org.). Como Elaborar Trabalhos Monográficos em Contabilidade: Teoria e Prática. São Paulo: Atlas, 2003.

NARDON FILHO, A. Da escrituração Manual ao Sped: A relação do Fisco com as empresas. Porto Alegre, 2010. Disponível em: . Acesso em: 28 mar. 2015.

PADOVEZE, L. C. Sistemas de Informações Contábeis: Fundamentos e Análises. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

RECEITA ESTADUAL DO PARANÁ. EFD - Escrituração Fiscal Digital (Sped Fiscal). S.d. Disponível em:

. Acesso em: 20 abr. 2015.

PEGAS, H. P. Manual de Contabilidade Tributaria. 7. ed. Rio de Janeiro: Freitas Bastos, 2011.

PIRES, S. da A. A percepção dos Contabilistas do Munícipio de Florianópolis, com relação à implantação do Sistema Público de Escrituração Digital. Florianópolis, 2010. Disponível em: . Acesso em: 28 mar. 2015.

BLAU, A. et al. A importância do Sistema Publico de Escrituração Digital – SPED no controle Fiscal das Empresas. Revista Gestão em Foco, p. 26-38, 2014. Disponível em: . Acesso em: 14 mar. 2015.

SÃO PAULO. Secretaria da Fazenda. SPED Fiscal. Escrituração Fiscal Digital. S.d. Disponível: . Acesso em: 28 fev. 2015.

VIANNA, I. O. de A. Metodologia do Trabalho Científico: Um enfoque didático da produção científica. São Paulo: E.P.U, 2001.




Direitos autorais 2015 Organizações e Sociedade



Licença Creative Commons

Rev. Eletrônica Organ. Soc., Iturama (MG) - ISSN 2237-4779