ADMINISTRAÇÃO HOSPITALAR: O ADMINISTRADOR COMO GESTOR

Maiane LEONEL, José Estevão DURAN

Resumo


A importância e diferencial que um profissional de administração traz para as organizações de saúde, a fim de inserir estes profissionais de administração nestas empresas identificando oportunidades de trabalho com foco na melhoria, eficiência e eficácia das empresas de saúde, por profissionais que possui conhecimentos técnicos para uma melhor gestão. Alem disso demonstra que o assunto é pouco discutido no contexto universitário de administração e que nos hospitais a função de administrar está delegada principalmente a médicos e enfermeiros, perdendo assim um recurso humano melhor preparado para aperfeiçoar os resultados empresariais e equilibrar os hospitais como um negócio, mas não perdendo a essência humana e ética. O presente trabalho é considerado exploratório, em relação aos meios investigados, sendo totalmente bibliográfico baseado em renomados autores, livros, artigos, sites relacionados e publicações científicas. A problemática do assunto vem das organizações de saúde que apresentam defeitos em seu gerenciamento, onde se vê filas enormes, profissionais mal preparados e desmotivados, falta de recurso para trabalho, tendo-se um apontamento como um lugar apenas para doentes. A evolução da administração hospitalar está diretamente ligada aos hospitais e a medicina, a ideia básica é fundamentar-se a necessidade do administrador, portando o trabalho propõe e conclui por uma nova visão para as organizações de saúde, mudanças para ser organizadas com fins lucrativos e adquirir melhorias estabelecendo planejamento e estratégias para contemplar os clientes/pacientes, dessa forma o atual contexto demonstra a capacidade que o administrador traz para as empresas de saúde para uma gestão eficiente e eficaz.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRÉ, A. M. Gestão estratégica de clínicas e hospitais, São Paulo: Atheneu, 2010.

AZEVEDO, C. S. Gerenciar hospitais: a visão dos diretores de hospitais públicos do município do Rio de Janeiro. Dissertação de Mestrado. Instituto de Medicina Social. Universidade federal do Rio de Janeiro, 1993.

BARQUIN, C. M. Direción de hospitales: sistemas de atención médica. 6. ed. México: Interamericana, 1992.

BERTELLI, S. B. Gestão de Pessoas em Administração Hospitalar. Rio de Janeiro: Qualytmark, 2004.

BEULKE, R.; BERTÓ, D. J Gestão de custos e resultado na saúde: hospitais, clínicas, laboratórios e congêneres. 4. ed. São Paulo: Saraiva, 2008.

CAMARA, J. Hotelaria hospitalar rumo a humanização: o grande desafio desta década será humanizar o atendimento hospitalar de forma geral. 2011. Disponível em: . Acesso em: 30 set. 2013.

CARNEIRO, A. Os desafios da gestão e do marketing hospitalar. 2013. Disponível em: . Acesso em: 04 ago. 2013.

CECÍLIO, L. C. de O. Trabalhando a missão de um hospital como facilitador a mudança organizacional: limites e possibilidades. Caderno de Saúde Pública. Rio de janeiro, v.16, n. 4, p. 973- 983, out./dez. 2000.

DIÓGENES, Eliseu. Administração: suas condicionalidades e fundamentos epistemológicos. Maceió: Edufal, 2007.

FAYOL, H. Administração industrial e geral. São Paulo: Atlas, 1970.

GOMES, R. Descentralizando o Atendimento ao Usuário do Sistema de Saúde do Município de Volta Redonda-RJ como forma de melhorar a resolutividade da atenção básica. Volta Redonda, abr 2007. Disponível: Acesso em: 08 maio 2013.

GONÇALVES, E. L. Gestão hospitalar: administrando o hospital moderno. São Paulo: Saraiva, 2006.

GONCALVES, E. L.; ACHÉ, C. A. O Hospital – Empresa: do Planejamento à Conquista do Mercado. Revista de Administração de Empresas, vol. 39, nº 1, p. 84-97, São Paulo, 1999.

KOTLER, P. Administração de Marketing: a edição do novo milênio. São Paulo: Prentice Hall, 2000.

KWASNICKA, E. L. Introdução à administração. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1995.

MALIK, A. M.; TELES, J. P. Hospitais e programas de qualidade no Estado de São Paulo. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 41, n.3, p.51-59, jul/set.2001.

MARSHALL, Junior et al. Gestão da qualidade. 6. ed. Rio de Janeiro: FGV, 2005.

MORAIS, F, R. A. de. Sociedade e Meio Ambiente. In: ALBUQUERQUE, L. J. de. (Org.). Gestão Ambiental e Responsabilidade Social: Conceitos, Ferramentas e Aplicações. São Paulo: Atlas, 2009. p. 1-27.

NEIRA, A. Gestão hospitalar: elementos do contexto externo e a função do dirigente. Revista Brasileira de Administração, Brasília, v. 10, n. 30, p. 22-6, set. 2000.

NEPOMUCENO, E. Paralelo do gerenciamento em um hospital administrado por um administrador hospitalar e outro por um profissional de saúde, no município do Crato/CE. 2010. Disponível em: . Acesso em: 02 fev. 2013.

NEZZI, T. A Sustentabilidade desenvolvendo a gestão hospitalar. 2010. Disponível em: . Acesso em: 02 jun. 2013.

OLIVEIRA, O. J. (org). Gestão de qualidade: tópicos avançados. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2006.

ROWE, W. Liderança Estratégica e Criação de Valor. Revista de Administração de Empresas, v. 42, nº 1, p. 7-19, São Paulo, 2002.

SANTOS, J. A.; PARRA, D. F. Metodologia Científica. São Paulo: Futura, 1998.

SEIXAS, S. A. M.; MELO, T. H. Desafios do Administrador Hospitalar. Rev. Gestão e Planejamento. Ano 5, nº 9, Salvador, Janeiro/Junho, 2004. Disponível em: Acesso em: 10 fev. 2013.

SILVA, V. C.; ALESSANDRI, E. A importância do Administrador hospitalar. 2009. Disponível em: . Acesso em: 15 fev. 2013.

VENDEMIATTI, M. A Liderança e o processo de gestão no contexto hospitalar: o embate entre as subculturas de especialistas médicos de enfermagem e administradores. 2009. Disponível em: . Acesso em: 08 maio 2013.




Direitos autorais 2015 Organizações e Sociedade



Licença Creative Commons

Rev. Eletrônica Organ. Soc., Iturama (MG) - ISSN 2237-4779