A GESTÃO DE ESTOQUE COMO FERRAMENTA ESTRATÉGICA NA REDUÇÃO DE CUSTOS

Ândria Almeida Rigoleto, Erika Mendes Pereira, José Estevão Duran

Resumo


As organizações buscam aumentar ou sustentar a competitividade através de uma administração eficaz e de qualidade para o alcance de resultados significativos em suas metas. Pensando nisso, algumas empresas adotam um modelo de gestão de estoque que traz benefícios relacionados à redução de custos e maior liquidez ao diminuir o capital imobilizado sem afetar seu desenvolvimento com baixo desembolso na armazenagem, com vantagens no aumento das receitas e o valor agregado à qualidade dos produtos ou serviços, pois mantém níveis de estoque menores por meio de um planejamento detalhado ao identificar e adquirir informações das necessidades e da demanda de seus clientes. A competitividade está associada também na forma e no tempo em que os desejos dos clientes são atendidos, ou seja, quanto maior for a rapidez na prestação de serviços ou na disponibilidade de produtos aos clientes, maior será a satisfação dos mesmos, porém é indispensável um planejamento e controle de todas as atividades envolvidas na empresa. Conclui-se que uma constante troca de informações entre os setores aumenta o desempenho nas atividades e o cumprimento de sua missão.

Palavras-chave


Planejamento. Compras. Sistema. Tomada de decisão.

Texto completo:

PDF

Referências


ÁVILA, R. Como fazer projeção de vendas a partir do seu ponto de equilíbrio.[2005] Disponível em: Acesso em: 23 de Setembro de 2017.

BARBOZA, M. R. Planejamento e controle de estoque. São Paulo: Sol, 2012. Disponível em cadernos de estudos e pesquisa da UNIP, serie didática, ano XVII, n. 2-070/12, ISSN 151709230.

CORRÊA, H. L.; DIAS, G. P. P. D. De volta a gestão de estoques: as técnicas estão sendo usadas pelas empresas? In: SIMPÓSIO DE ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO, LOGÍSTICA E OPERAÇÕES INTERNACIONAIS, 13. ed, 1998, São Paulo. Anais: São Paulo, FGVSP, 1998.

CREPALDI, S. A. Contabilidade gerencial/. 4. ed. São Paulo: Atlas. 2008.

DIAS, M. A. Administração de materiais - Princípios, conceitos e gestão. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2012.

DIAS, Marco A.P. Administração de Materiais, Uma Abordagem Logística. São Paulo: Atlas, 2008.

GITMAN, L. J. Princípios de administração financeira. 7. ed. São Paulo: Harbra, 1997.

ILOS. Gestão de Estoques. Disponível em: Acesso em 23 de Setembro de 2017. “S.d”.

MARION, J. C. Contabilidade Empresarial. 13 ed. São Paulo: Atlas, 2007.

MARQUES, J. R. A importância da tomada de decisões nas organizações.[2006] Disponível em: . Acesso em 22 de Setembro de 2017.

MARTINS, E. Contabilidade de custo. 8. ed. São Paulo: Atlas, 2001.

MARTINS, P. G.; CAMPOS, P. R. Alt Administração de recursos patrimoniais. 2. ed. São Paulo: Saraiva, 2006.

MARTINS, P. G.; CAMPOS, P. R. Alt. Administração de Materiais e Recursos Patrimoniais. São Paulo: Saraiva, 2000.

SANVICENTE, A. Z. Administração financeira. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1987.




DOI: https://doi.org/10.29031/ros.v6i6.308

Direitos autorais 2017 Organizações e Sociedade

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

Rev. Eletrônica Organ. Soc., Iturama (MG) - ISSN 2237-4779